03-08-silvio 1
 
Silvio é um dos grandes goleadores da história de Uberaba. Ele começou no USC em 1982, na categoria juvenil, onde fez centenas de gols, e subiu para o time profissional em 1984.
 
“O Zezinho foi me buscar no Santa Marta. Todos os colegas foram pro Nacional com o Rui e eu fui pro Uberaba, tanto que quando tinha Uberaba contra Nacional, parecia que me marcavam com mais vontade. Em 1984, o time estava com uma ‘crise’ de atacantes, eu despontando e me buscaram no juvenil, mesmo muito cedo, mas não voltei mais. Fiquei até 1988", conta.
 
Foi em 88, aliás, sua melhor fase no Colorado. “Marquei 12 gols e fui vice-artilheiro do Mineiro, jogando só um turno, porque no segundo turno em machuquei. O Hamilton, do Cruzeiro, foi o artilheiro, com 16 gols, jogando o campeonato inteiro”, recorda.
 
A estreia de Silvio foi contra o América, no Mineirão. “O técnico era o Aldair Martins, a quem sou muito grato, ele teve coragem de me lançar. Antes do jogo ele chegou e disse: ‘Garoto, hoje vou te lançar’. Todo mundo ficou olhando e ele: ‘Nem que seja pro espaço’. Ele era muito brincalhão”, relata, sorrindo, o ex-goleador.
 
O primeiro gol do jovem atacante em um jogo oficial foi contra o XV de Novembro, de Uberlândia, no Mineiro. Após o bom campeonato em 88, ouviu as propostas de Atlético e de Palmeiras, preferindo ir pro time paulista. Era a segunda vez que quase foi pro Galo. “Numa preliminar de Uberaba x Atlético, fiz oito gols e o Atlético queria me levar, eu com 15 anos. Fomos o (meia) Erasmo e eu, ficamos 15 dias lá, aí o Vanderlei Alves Pinto disse para eu voltar que seria aproveitado no profissional. O Atlético não queria deixar nem a gente voltar, falei que tinha que buscar umas coisas e não voltei”, lembra.
 
03-08-silvio 2
 
Em sua passagem pelo Palmeiras, gols, lesões e um episódio inusitado. “Aqui no Uberaba o técnico José Carlos Fescina não deixava eu dividir a carreira de futebol com os estudos (Sílvio estudava Odontologia na época), dizia que ou eu treinava os dois períodos ou não jogava. Fiquei três meses só estudando, até ele sair. Aí em 88 ele estava de técnico interino no Corinthians e antes de um jogo com o Palmeiras, em uma entrevista, deu a bobeira de dizer que tinha me lançado no Uberaba. Tive que desmentir ele no ar e contar a história. No jogo, com 12 minutos eu já fiz um gol. O Palmeiras ganhou de 2 a 0 e o Fescina durou um jogo só como técnico”.
 
De volta a Minas Gerais, Silvio fez bonito com a camisa do América, sendo ídolo no Coelho. Ele foi o artilheiro do Mineiro de 1990, com 20 gols. Após jogar no futebol japonês, o uberabense voltou ao América, porém, as lesões atrapalharam.
 
“Pouco antes da minha reestreia, tinha recuperado de um joelho, machuquei o outro, ligamento cruzado de novo. Quando me recuperei, não tinha mais aquela confiança, não por causa do joelho, mas porque a musculatura tinha ficado muito fraca. Em todos os clubes era aquele monte de exame, aquela desconfiança”.
 
03-08-silvio 3
 
Após rodar por clubes do interior de São Paulo, Goiás e Minas, o jogador encerrou a carreira com apenas 28 anos e foi dedicar-se à profissão de dentista, que exerce até hoje.
 
“Fiz faculdade enquanto estava no Uberaba, sou muito agradecido ao presidente Luciano Rangel Pinheiro, que era um presidente durão, mas me ajudou a conciliar o futebol e os estudos, e ao Amir e ao Sultan Mattar, diretores do curso, que facilitavam para trocar os horários de aulas, de clínicas”, assinala.
 
Silvio ainda arriscou-se como técnico do Uberaba em 2002. “O time chegou ao hexagonal só com meninos da cidade, aquele grupo que tinha Gilberto Saldanha, Juninho Alencar, Gustavo Piau... Aí a Prefeitura quis ajudar na fase final e conseguiu um dinheiro, e a diretoria, ao invés de valorizar os jogadores daqui, quis trazer jogadores de fora, trouxeram quatro de uma vez. Resultado, nem eu nem os jogadores daqui recebemos e o time, que estava montadinho, não subiu”.
 
Jogar no USC foi a realização de um sonho de infância para Silvio. “Eu morava em frente o campo, pulava o muro para ir treinar, cresci torcendo pelo time nas arquibancadas. E de repente eu estava jogando. Era um sonho que muitos meninos tentavam e não conseguiam, e eu consegui realizar. Foi um privilégio jogar no Uberaba”, finaliza.

Busca 

Parceiros 

boxe cidaderural

anuncie

uberabapopular

boxe facil

boxe uniarte

boxe disk-canecas

Scroll to top