10-08-modulo2-2003
O time campeão em 2003: estádio lotado
 
Em 2003, o Uberaba Sport conquistou o título de campeão mineiro do Módulo II. O Colorado havia disputado a divisão de elite pela última vez em 1993, ou seja, já eram dez anos de angústia (o chamado “Módulo II”, que, na prática, é a segunda divisão do Mineiro, foi disputado pela primeira vez em 1994).
 
O USC montou um time forte, com estrelas de renome, atraindo a atenção da torcida. Os jogos tinham sempre grande público. Os medalhões eram o meia Palhinha, o goleiro Milagres, o zagueiro Moacir e o zagueiro/volante André Santos, que foi o capitão da conquista. Além deles, outros jogadores de qualidade vieram. O grande ídolo foi o atacante Gilson Batata, que foi o artilheiro do campeonato. Havia espaço ainda para jogadores da cidade, como o lateral Marcelo, o Marcelo Uberaba, autor de gols importantes, o meia Rodrigo Bahia e o atacante Juninho Ratinho, dos gols no jogo do acesso.
 
Na primeira fase, o Uberaba obteve três vitórias, três empates e duas derrotas, passando como o terceiro colocado do grupo, com 12 pontos, atrás de Ituiutaba (17) e Uberlândia (15). No hexagonal, o Colorado deslanchou e, com seis vitórias, um empate e uma derrota, fez 19 pontos e conquistou não só o acesso, como o título antecipado. Um dos jogos marcantes foi a vitória de 2 x 0 sobre o Uberlândia, com gols de Moacir e Batata.
 
Na oitava rodada, jogando em Poços de Caldas, o USC goleou a Esportiva Guaxupé por 5 x 0, com direito a dois gols de Juninho Ratinho, faturando o acesso. Faltava o título. E ele veio na rodada seguinte, contra o Valeriodoce. Com o Uberabão lotado, o 0 x 0 valeu o caneco de campeão, faltando uma rodada para o fim do hexagonal.
 
Já com os reservas, o USC perdeu para o Uberlândia, por 2 x 0, na última rodada. Mas o UEC não subiu, e sim o Valerio, como vice, após vencer o Democrata de Valadares por 2 x 1. “A gente foi com os reservas porque sabia que o Uberlândia não ia subir, porque o Valerio ia ganhar”, disse o presidente Públio Rocha. O Colorado terminou com 19 pontos, o Valerio com 18, e o Uberlândia com 16.
 
Subindo de novo
O time campeão de 2003 acabou sendo desmanchado e, no Módulo I de 2004, o Zebu caiu. Em 2005, no Módulo II, o Uberaba foi o líder da primeira fase, mas decepcionou e acabou em último lugar no hexagonal. Em 2006, incrivelmente mais um jogo com o Valerio no Uberabão determinou o destino do Colorado. Bastava vencer o Dragão e o acesso viria. Com casa cheia, mais um 0 x 0 aconteceu, e esse foi frustrante. O Rio Branco foi campeão com 19 pontos, o Tupi também subiu, com 15 pontos e saldo de um gol, e o USC ficou pra trás, com 15 pontos e saldo zero.
 
A volta por cima seria em 2007, quando o Uberaba foi vice-campeão e subiu para o Módulo I. O time era forte, com nomes como o goleiro PC, os laterais Filhão e Fabiano, o xerife Derlan, os meias Barrinha e Michel Cury e o atacante Valderi. Na primeira fase, liderança tranquila, com sete vitórias, quatro empates e uma derrota. O grande jogo foi a vitória sobre o Uberlândia, por 2 x 1 no Uberabão, com o goleirão Paulo César, um dos destaques da campanha, defendendo um pênalti do folcórico atacante Viola (aquele mesmo da Seleção Brasileira e outros grandes clubes) no fim do segundo tempo.
 
10-08-modulo2-2007
A equipe que conquistou o acesso em 2007
 
O hexagonal foi duro, mas o USC conseguiu o acesso na última rodada. Foram quatro vitórias, quatro empates e duas derrotas. O returno não começou bem: derrota para a URT em Patos, por 2 x 1; empate sem gols com o Valerio, fora; e empate em casa com o Social, por 1 x 1. O gerente Paulo Luciano assume o cargo do técnico Luiz Eduardo, nas duas rodadas finais. E dá certo. Na penúltima partida, o Zebu vence o Uberlândia por 2 a 1 no Parque do Sabiá.
 
A decisão seria no Uberabão lotado. Aconteceria mais uma decepção? O adversário era o Formiga, também na disputa pelo acesso. Com gols do capitão Derlan, no fim do primeiro tempo, e Michel Cury, na segunda etapa, o Colorado venceu e conquistou o acesso. A torcida chegou a gritar “é campeão”, mas o título ficou com o Social, que venceu a URT por 1 x 0 com um gol aos 44 do segundo tempo. A notícia não atrapalhou a festa do Colorado, e caiu como uma bomba pro Formiga, que ia subindo até então (o Social terminou com 18 pontos; o Uberaba ficou com 16 e saldo de cinco gols; o Formiga, com 16 pontos e saldo de dois gols).
 
Leia mais na Revista REPLAY especial dos 100 anos do Uberaba Sport Club

Busca 

Parceiros 

boxe cidaderural

anuncie

uberabapopular

boxe facil

boxe uniarte

boxe disk-canecas

Scroll to top