O berço do futebol em Uberaba é o Colégio Marista Diocesano. Em 1903, diversos representantes da Congregação dos Maristas chegaram à Uberaba, assim como muitos estudantes, de diversas partes do país e do mundo. Entre esses estudantes, estavam os irmãos franceses Mathieu e Luis que, no meio de suas bagagens vindas diretas da França, trouxeram uma esfera de borracha, medindo cerca de 22 centímetros de diâmetro. Os franceses logo se enturmaram, e ao seu modo, disseram se tratar de um objeto para a prática do futebol, já bastante popular na França.
 
A bola foi dada de presente ao jovem Gabriel Totti, possivelmente o garoto mais popular entre os estudantes. Gabriel correu à Rua do Comércio (hoje, Artur Machado) e solicitou ao senhor Estevão Pucci, proprietário de famosa selaria no local, que encapasse a esfera com couro, como sugerido pelos franceses. Dias depois, Gabriel, acompanhado de uma série de estudantes, buscou a agora bola de futebol (ou quase isso). Nos próximos dias, em todo intervalo, a bola era rolada ou rebatida no pátio, em uma espécie confusa de jogo, afinal, ninguém por ali (nem os franceses) sabia jogar de fato o futebol.
 
A bola corria daqui pra lá, cada vez mais vazia e com o couro rasgado. Certa feita, os alunos batiam bola, quando a sineta tocou, avisando que todos deveriam voltar às classes. A bola acabou por ali ficando, pernoitando em um canto do pátio. No dia seguinte, ao procurar a bola para jogar, os estudantes se decepcionaram: a bola estava murcha e rasgada. Ao verificar com mais atenção, descobriram o motivo, a redonda havia sido mordida pelo cachorro de um dos irmãos maristas, que era solto todas as noites. Condoído pela situação, o irmão Honório, professor de latim, encomendou outra bola, que chegou dois meses depois.
 
Assim que a nova bola chegou, os alunos passaram a jogar com frequência, na chácara Delfino Gomes, ao lado do colégio. Eram partidas desordenadas, sem regras ou disputas em jogo. A bola rolou sem o menor sentido até 1905, quando Gabriel Totti voltou de São Paulo, onde foi passar férias, com duas outras bolas, agulha, bomba para enchê-las e um exemplar de Guia do Futebol, livro com regras para a prática do esporte. Os gols eram feitos com bambu, amarrados por corda, semelhante aos atuais. Passaram também a usar apenas os pés. Contudo, o jogo não era o futebol de fato, já praticando em diversos locais do país.
 
A bola começou a rolar como deveria ser em 1906. O uberabense Alberto Junqueira Machado, ex-aluno do Colégio Anglo-Brasileiro, de São Paulo, voltou a Uberaba em dezembro daquele ano com muitas informações a respeito do jogo, que ele praticava no colégio e tinha assistido. As regras trazidas por Alberto eram as mesmas da Liga Paulista, naquele momento, entidade máximo do esporte no Brasil. No ano seguinte, já era comum ver grupo de crianças ou adolescentes praticando o futebol por praças e ruas.
 
O esporte estava se tornando popular entre uberabenses, contudo, ainda não se haviam realizado partidas oficiais na cidade, embate entre dois times. O primeiro jogo oficial de que se têm notícia em terras de Uberaba, foi realizado em um campo aos fundos do ginásio do Colégio Marista Diocesano, recém adquirido junto à Câmara Municipal de Uberaba. As equipes eram formadas por estudantes do colégio e agregados. Portanto, no dia 25 de abril de 1909, duas equipes, uma trajando um uniforme alvinegro e verde, a outra verde e amarelo, jogaram a primeira partida de futebol de Uberaba.
 
Leia mais: No alto do Mercês, um grito de gol - contando como foi a fundação do Uberaba Sport Club... e continue navegando pelas matérias da série especial do centenário do USC

Busca 

Parceiros 

boxe cidaderural

anuncie

uberabapopular

boxe facil

boxe uniarte

boxe disk-canecas

Scroll to top