grazi-maratona-sp-10-04-2018
Grazi (d) no pódio: entre as melhores
 
A corredora uberabense Grazielle Pedroso conquista mais um resultado expressivo em sua carreira. Ela foi a nona colocada no geral feminino na Maratona Internacional de São Paulo, sendo a quinta entre as brasileiras. Grazielle completou em 3h04min47s os 42.195 metros da prova realizada na manhã de domingo (8) na capital paulista.
 
A atleta afirma que foi uma corrida difícil e que teve que se esforçar para terminar entre as melhores brasileiras (além da classificação geral, há uma premiação à parte para os participantes do país).
 
“Fui com o intuito de fazer uma marca pessoal nos 42k, mas a partir do quilômetro 15 percebi que não seria possível. Senti que o percurso não me permitiria. Tentei deixar o ritmo o mais confortável possível e me esforçar para ficar entre as melhores brasileiras. No quilômetro 37 consegui ultrapassar uma atleta, eu estava entre as cinco melhores brasileiras! Mas não foi fácil, tivemos uma disputa dura até a chegada. Durante esse tempo eu só pensava em ser forte, garantir um lugar no pódio e ganhar esse tão cobiçado troféu”, conta.
 
A uberabense comenta que, apesar da preparação, imprevistos podem atrapalhar nesse tipo de evento. Por isso, mesmo sabendo que o desempenho até poderia ser melhor, ela não lamenta o resultado. Ao contrário: valoriza a participação e a colocação em uma maratona tão concorrida.
 
“Quando começamos uma preparação para maratona, pensamos em um ritmo. Mas quando chega no dia da prova, coisas como clima, percurso, nos obrigam a adaptações.  Foi o que aconteceu. Tem dias para fazer um recorde pessoal, tem dias que é para pódio, há dias que é preciso parar. Estas coisas acontecem em provas de longa duração”, diz a fundista. “Esta é uma das provas mais importantes do país. Correr aqui eleva seu nível como atleta e como pessoa. A dificuldade do percurso e da distância dão um chame especial à esta prova”, completa.
 
Grazi aproveita para agradecer o apoio do Posto Patão e da Clínica Pelegrinelli, bem como do marido José Roberto, o Cebola, que a ajuda nos treinos. Ela também não esquece daquela força da torcida, seja nos treinos ou pelas redes sociais. “São pessoas muito boas que estão comigo o tempo todo. Eles são sempre muito carinhosos comigo. Sou muito agradecida”, ressalta.
 
Brasileiros vencem
Deu Brasil no masculino e no feminino na Maratona de São Paulo! Entre os homens, o campeão foi Solonei da Silva, com o tempo de 2h15min55s, fazendo dobradinha com Wellington Bezerra, que ficou com o segundo lugar com 2h16min06s. Completaram o pódio geral os africanos Goodfrey Kosgei (Quênia), Philip Kiplimo (Uganda) e Paulo Kimutai (Quênia).
 
No feminino, Andréia Hessel foi a vencedora, com a marca de 2h40min07s. A etíope Shewaye Woldemeskel, com o tempo de 2h41min37s, foi a vice-campeã. O pódio geral teve mais duas brasileiras, Valdilene Silva, em terceiro, com 2h42min38s, e Adriana Aparecida da Silva, em quarto, com 2h42min55s. A paraguaia Carmen Aguilera foi a quinta, com 2h48min03s.
 
Foto: acervo pessoal

Busca 

Parceiros 

anuncie boxe

tremendao

wiseup

invicta

colegio-fas

tocadopeixe

Scroll to top