marcio-31-01
Márcio revela que grupo que pode assumir o futebol profissional do Nacional
 
Passadas as eleições no Nacional, com Márcio da Silva continuando como presidente, a torcida alvinegra quer saber de futebol. Em entrevista ao UP/REPLAY, Márcio revela a intenção de ver o Naça disputando a Terceirona do Mineiro, no segundo semestre. Para isso, o dirigente vem mantendo contato com um grupo de investidores que assumiria a gestão do futebol profissional do clube.

“Futebol é uma coisa cara, precisa de investimento, não adianta o Nacional sozinho tentar bancar. Estamos mantendo contato com um grupo de gestão, buscando pessoas que façam futebol, logicamente sob nossas condições. Tem pessoas interessadíssimas em nossa estrutura, em nossa história. Temos um contato, um pontapé inicial. Agora que, com a eleição, confirmamos que vamos continuar, é dar sequência na conversa que vai nos dar uma garantia de participar do campeonato já esse ano”, relata o cartola.

O presidente não revelou o nome do grupo, mas afirma que os gestores trabalham com o modelo de “clube empresa” em Minas Gerais, Paraná e São Paulo “e se não me engano estão chegando na Bahia”. O Nacional teria participação em investimentos e na venda de jogadores. Para disputar a Terceirona, os trabalhos iniciariam em março.

“Devem trazer o projeto em fevereiro e não pode demorar a começar, não pode passar de março, tem que ter tempo de colocar em prática tudo que é necessário”, comenta Márcio.

Apesar de ser uma parceria para que o Naça atue como clube-empresa, o projeto não seria apenas para o time servir como vitrine para os atletas e gerar lucro, como acontece normalmente em empreitadas do tipo, e sim para a formação de uma equipe que busque o acesso.

“É para subir de divisão, subir ‘de verdade’, não subir e descer. Esse projeto é para uma caminhada a longo prazo”, conclui o presidente alvinegro.
 
Amistoso – A equipe sub-20 do Elefante disputou um amistoso na noite desta segunda-feira (30), contra o Patrocinense, que se prepara para o Módulo II do Mineiro. Jogando em casa, o adversário venceu por 3 a 0. “Jogamos bem, o time deles não ficou satisfeito. Tomamos os gols só por falta de experiência”, disse o supervisor do Naça, Paulo César.

Busca 

Parceiros 

boxe cidaderural

anuncie

uberabapopular

boxe facil

boxe uniarte

boxe disk-canecas

Scroll to top