bocha-regional-07-07-2019
A delegação da Adefu
 
A Adefu (Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba) conquistou o segundo lugar no Campeonato Regional Centro-Oeste de Bocha Paralímpica, sediado em Uberaba, no Centro Olímpico, neste fim de semana (6 e 7). Foram três pódios para a equipe local.
 
José Carlos Chagas, na classe BC1, e Leonardo Carone, na BC4, foram vice-campeões, e Ercileide Laurinda ganhou o ouro na BC4. Os três classificam-se pro Brasileiro, em novembro, em São Paulo-SP – os três primeiros de cada classe têm vaga na competição nacional.
 
O Regional Centro-Oeste reuniu 47 paratletas de oito agremiações de Minas Gerais, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul. Com 11 jogadores, divididos nas quatro classes, a Adefu teve a maior delegação.
 
Na BC1, José Carlos ficou com a prata, sendo superado na final por André Luiz Barroso, da ADD (Associação Driblando as Diferenças), de Campo Grande-MS. Na BC4, a decisão foi entre dois atletas da Adefu, com Ercileide vencendo o colega Léo por 5 x 3.
 
A equipe uberabense ainda teve outro semifinalista, Rogério Batista, quarto colocado na BC2, e Antônio Nunes campeão da classe BC1 no Challenge, jogo recreativo em que se derrubam pinos, sem caráter de competição.
 
Na classificação geral, a ADD foi a primeira colocada, com dois ouros. A Adefu, com um ouro e duas pratas, ficou em segundo lugar, e a Aparu (Associação dos Paraplégicos de Uberlândia) foi a terceira, com um ouro, uma prata e três bronzes.
 
A técnica Hindielle Andrade destaca que treinadores das outras equipes elogiaram os novatos da Adefu. “Tivemos três classificados para o Brasileiro, que se empenharam bastante nos treinos para alcançar o objetivo, e outros técnicos dizendo que os que estão começando vão ficar ‘bons pra caramba’”, comenta.
 
Ex-técnica da Seleção Brasileira, Janaína Pessato Jerônimo participou como calheira da filha Karen, a Kaká, da classe BC3, curtindo o campeonato.
 
“Jogar em casa é sempre bom, embora os atletas relatem que a responsabilidade é maior, pois precisam ‘fazer bonito’. As competições transcorreram em um clima legal, com algumas surpresas no resultado final; se o José Carlos, favorito, tivesse garantido o primeiro lugar, seríamos campeões da competição, mas o esporte é cheio de surpresas e isso é o que faz sermos apaixonados pelo esporte. É uma eterna procura pela superação dos nossos limites e o adversário está atrás da mesma coisa. Assim avalio que tiramos o melhor que podíamos”, explana.
 
Ela também lamenta que os uberabenses não tenham prestigiado o evento. “Uberaba é uma cidade acolhedora, maravilhosa, mas precisa investir mais no esporte, tanto de base quanto de alto rendimento. A ANDE e o CPB montaram uma estrutura de primeiro mundo no Centro Olímpico da UFTM e recebemos só alguns familiares”, assinala, agradecendo o apoio da PMU, Codau e UFTM.

Parceiros 

anuncie boxe

unimed-uberaba

dda

sancelo

alancarlos

Scroll to top