kart-anaflavia-06-07-2020
Recordes e pódios: Ana Flávia é fera nas pistas
 
Lugar de mulher é onde ela quiser, e no esporte também é assim. A modalidade delas é a que elas quiserem. E por que não onde tem emoção, velocidade, adrenalina? No kart, por exemplo. Uberaba tem várias adeptas, que desfilam charme e garra na pista indoor Kart Minas, localizada no Praça Uberaba Shopping.
 
O empreendimento promove corridas exclusivas do sexo feminino, a Corrida das Estrelas. A primeira campeã do naipe foi Agnes, numa disputa de igual para igual com Gabee e Giovanna. Gabee, que ficou em terceiro lugar no primeiro torneio e foi campeã na segunda edição, foi a recordista da prova. Até Ana Flávia quebrar a marca, sendo a primeira mulher a correr abaixo dos 40 segundos.
 
A nova recordista também se destacou em competição mista, a Copa Kart Indy, sendo vice-campeã em meio aos marmanjos, vencendo uma etapa – feito que repercutiu nas redes sociais, com os aplausos de Bia Figueiredo, estrela da Stock Car, e de Alexandre Odo, piloto profissional referência no kart, 10 vezes campeão estadual no RJ.
 
A uberabense Ana Flávia de Faria Ferreira Ramos, 27 anos, formada em Administração, trabalha como assistente administrativa e pratica o kartismo há dez meses apenas. O estilo arrojado chama a atenção, e, mesmo amadora, ela tem até patrocínio pessoal. Tudo começou num passeio ao shopping.
 
“Eu gosto muito de velocidade e adrenalina. Fui correr com uma turma de amigos na pista do Kart Minas, apenas para brincar, e me apaixonei pelo esporte. Comecei a ir praticamente toda semana com meu namorado para treinar, até que ganhei dele e isso foi bem motivador, pois ele corre muito! Comecei a correr com outras pessoas, sendo maioria homens, e fui me destacando pelas posições no pódio. Vendo o meu potencial, o Pesca Minas começou a me patrocinar”, conta a fera.
 
kart-anaflavia-podio-06-07-2020
A garota se destaca entre os homens
 
A piloto passou a pensar não só em ganhar, mas também baixar o tempo dela, e conseguiu não só melhorar as próprias marcas, como também quebrar recordes. “O meu tempo começou com uns 44 segundos, bati o recorde fazendo 39,978 e hoje o meu melhor tempo é o recorde feminino, de 39,700”.
 
Ana dá dicas para quem quiser iniciar no kart. Ela comenta que um condicionamento físico bom é importante, porque o cansaço e a falta de fortalecimento muscular podem atrapalhar. O porte físico em si, afirma, só deve ser analisado para saber como se deve pilotar, ou seja, onde se deve acelerar mais, pisar menos, frear. “As pessoas mais magras conseguem mais velocidade na reta, porém, nas curvas deve-se desacelerar mais do que uma pessoa com peso maior. Por isso a importância dos treinos, eles são fundamentais para tanto entender as teorias quanto as técnicas e assim obter melhores resultados. Os treinos são bons também para analisar o próprio rendimento e tanto dos outros pilotos, ter um olhar crítico é bom para o crescimento”, explana.
 
Enquanto os motores estão desligados por causa da pandemia do coronavírus, a craque aguarda o retorno das atividades do Kart Minas e, em meio à pausa forçada, manda o recado para as mulheres. “Eu participei da Copa Kart Indy (mista), na qual fiquei em primeiro lugar na segunda etapa e fui vice-campeã do torneio! Foi uma experiência maravilhosa e achei bastante desafiadora, pois vários homens estavam na competição e isso só mostra o quanto as mulheres têm capacidade de competir junto com eles. Na minha opinião as pessoas deveriam achar normal a igualdade de gêneros em uma competição mista! Todo mundo está apto a ganhar e superar seus limites, basta confiar e trabalhar forte para que isso aconteça”.
 
Fotos: divulgação

Parceiros 

anuncie boxe

dda

perfetto

sancelo

tanaarea

corintiano

Scroll to top