coletivo-betinense-27-04 2
Gilmar Estevem comandou seu primeiro coletivo no Colorado
 
Depois dos treinos na terça e na quarta, o novo técnico do Uberaba Sport Club, Gilmar Estevam, comandou na tarde desta quinta seu primeiro coletivo, no Uberabão. A equipe deve ter mudanças para o confronto contra o Betinense, sábado, pela sexta rodada do hexagonal final do Mineiro Módulo II.

Na atividade de hoje, as novidades no time considerado titular foram o volante Leandro Teixeira e o atacante Baianinho. A definição da escalação deve ocorrer nesta sexta, no último treino da semana, mas os dois podem entrar jogando contra o vice-líder - Leandro Teixeira substituiria Kauê, suspenso por ter sido expulso no último jogo.

Titular em toda a primeira fase e na primeira rodada do hexagonal, Teixeira não atuou em nenhum dos últimos quatro jogos. Já Baianinho foi titular apenas na estreia, e depois perdeu espaço, participando de somente mais seis jogos, sempre entrando no decorrer das partidas. No ano passado, o atacante trabalhou com Gilmar Estevam no América de Teófilo Otoni, conquistando o vice e o acesso ao Módulo I.

O treino desta quinta começou com os dez jogadores de linha do time de cima em uma disputa contra 13 adversários, enquanto os goleiros Kaiky e Gabriel “ralavam” com o preparador da posição, Denilson. Com Gilson ainda se recuperando de um estiramento, Kaiky segue como dono da camisa 1.

Depois, rolou o coletivo. A formação da equipe titular foi: Kaiky; Zé Júnior, Ulisses, Ricardo Lucena, Douglas; Paulo Henrique, Leandro Teixeira, Jouberth; Douglas Iskilo, Baianinho e Bruno Henrique. Num segundo momento, Rudimar substituiu Bruno. Com as modificações do recém-chegado treinador, além do suspenso Kauê, o meia Michel Cury também foi para o quadro reserva.
 
coletivo-betinense-27-04 1
Socó-boi acompanhou o treino no Uberabão
 
Algo a mais
O novo técnico do USC vem tentando trabalhar o psicológico dos atletas. Para Estevam, mais que o bom futebol, fatores como a vontade e a determinação é que podem fazer o Colorado voltar ao caminho das vitórias. No momento difícil que o time atravessa, ele pede “algo a mais” aos jogadores.

“Encontrei os jogadores com a auto-estima bem baixa, porque vinham de três derrotas. Sabem que precisam produzir melhor. Mas durante os treinamentos, já no primeiro dia, se sentiram bem. Temos que aumentar a auto-estima e, claro, também a capacidade de jogo, principalmente em termos de comprometimento”, frisa.

Com 4 pontos, oito atrás do segundo colocado (justamente o Betinense), o Zebu só pode pensar em vitória para continuar sonhando com o acesso. Os dois mais bem colocados sobem para o Módulo I. “Temos que encarar a situação de peito aberto, enfrentar as dificuldades. Temos que fazer alguma coisa de diferente para mudar a situação em que estamos. Os jogadores têm que estar com a cabeça boa e ter principalmente o ‘querer’. É isso que estou passando, para mentalizarem a capacidade que eles têm. O campeonato é muito equilibrado, não vejo ninguém acima do Uberaba, mas o Uberaba também não está acima. É esse ‘algo a mais’ que está fazendo a diferença para as equipes que estão vencendo os jogos”, analisa o técnico.

Sobre o Betinense, o treinador espera um adversário que vai explorar os contragolpes. “É um time bem treinado, bem compacto, que espera atrás da linha da bola, esperando conseguir contra-ataques. O Uberaba, apesar da situação difícil, tem bons jogadores no individual, é pensar no coletivo para trazer preocupação pra eles”.

USC e Betinense se enfrentam às 18h30 de sábado, no Uberabão. O Colorado espera ter o apoio da torcida. Os ingressos serão todos vendidos como meia-entrada, por R$ 20.

Parceiros 

anuncie boxe

unimed-uberaba

dda

shouri

sancelo

alancarlos

golerefrigerantes

Scroll to top